Doria ameaça entrar na Justiça se Bolsonaro decretar reabertura de comércio

Governador disse que “nenhum ato irresponsável” vai se sobrepor às medidas tomadas no estado

João Doria (Foto: Divulgação)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira (31) que acionará a Justiça caso Jair Bolsonaro decrete a reabertura do comércio. Doria reforçou a necessidade do isolamento social para combater a disseminação do coronavírus e se mantém em oposição ao presidente.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, Doria garantiu que as medidas serão tomadas para impedir a volta do funcionamento normal do comércio. “Se vier o presidente Bolsonaro a implementar ou a tomar uma decisão desse tipo, quero informar que o governo do Estado de São Paulo tomará medidas judiciais para evitar que isso aconteça”, disse.

O governador disse que não permitirá que “nenhum ato irresponsável se sobreponha ao posicionamento” do governo estadual e da prefeitura de São Paulo, que chamou de “sereno” e “equilibrado”.

O tucano não se pronunciou sobre a possibilidade de prorrogação da quarentena determinada no estado, que permite apenas o funcionamento de serviços essenciais até o dia 7 de abril.

A declaração do governador veio após o presidente Bolsonaro afirmar, em passeio pelas ruas de comércio em Brasília, que “estava com vontade” de decretar a reabertura do comércio, no último domingo (29). Bolsonaro foi criticado por descumprir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e causar aglomerações.

Nesta segunda-feira (30), Doria chegou a pedir que a população não siga as recomendações do presidente. “Ele não orienta corretamente a população e, lamentavelmente, não lidera o Brasil no combate ao coronavírus e na preservação da vida”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *