Lula Cabral (PSB) vai à forra e processa Delegado Rezende por calúnia e difamação

Do Blog de Jamildo

A 15ª Zona Eleitoral do Cabo de Santo Agostinho determinou, em sentença emitida na tarde desta quinta-feira (24), a coleta do depoimento à Polícia Federal do candidato a prefeito do Podemos, delegado Antônio Resende, por supostos crimes de atentado à honra do candidato à reeleição Lula Cabral (PSB). A oposição explora a prisão e afastamento do prefeito pela Polícia Federal, sob a acusação do Ministério Público de desvios de recursos da Previdência dos servidores. O caso aguarda uma sentença final.

 

“Temos vivido uma campanha marcada por fake news. Isso é algo que não podemos aceitar de nenhuma maneira. A justiça está sendo implacável e isso é muito bom para o processo eleitoral. Não podemos aceitar um processo eleitoral marcado por mentiras, atentados à honra. Vamos continuar comemorando decisões assertivas como essa, para o bem do processo eleitoral na nossa cidade”, anunciou Luiz Pereira, coordenador geral da campanha da Frente Popular do Cabo. A confusão teve origem nas lives do candidato do Podemos.

Lula Cabral fez uma notícia crime direto no Juízo eleitoral, para que fosse investigado o delegado e juntou na ação diversos vídeos postados na própria rede social do delegado Resende. O juiz intimou o MP, que manifestou-se pedindo que os autos fossem remetidos à delegacia para abertura de procedimento. No caso, a delegacia competente em casos de justiça eleitoral é a Polícia Federal.

“Acolho a promoção do Ministério Público e determino a “remessa da presentenotícia Crime à delegacia, a fim de que seja promovida a ouvida do representado, sendo-lhe oportunizado o direito de exercer, querendo, a exceção de verdade, devendo os autos serem remetidos ao Ministério Público Eleitoral, após a devida instrução.”Intime-se. Ciência ao MP.Cumpra-se.Cabo de Santo Agostinho”, escreveu Fábio Vinícius de Lima Andrade, Juiz Eleitoral do municipio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *