Lula constrói frente ampla contra Bolsonaro e inclui Ciro Gomes

Ciro Gomes e Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu uma entrevista ao Diário do Grande ABC e, ao ser questionado sobre suas pretensões políticas em 2022, indicou que não deve ser candidato a presidente. Mais do que isso, Lula incluiu Ciro Gomes, do PDT, entre os possíveis nomes de uma frente ampla contra Jair Bolsonaro em 2022. “Hoje nós temos quatro governadores, nós temos o Flávio Dino, nós temos o Ciro Gomes, temos o Fernando Haddad”, disse ele.

Dos quatro governadores do Partido dos Trabalhadores, três terão completado dois mandatos e poderão se colocar como presidenciáveis. São eles Camilo Santana, do Ceará, Wellington Dias, do Piauí, e Rui Costa, da Bahia. Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte, deve buscar a reeleição. Flávio Dino, do PCdoB, também é citado com frequência como presidenciável. A novidade, na entrevista, foi Lula ter incluído Ciro Gomes como um dos potenciais nomes, ao lado de Fernando Haddad, o que indica um cessar-fogo entre PDT e PT.

Na mesma entrevista, Lula também disse torcer pela eleição de Joe Biden e afirmou que o Brasil não pode e não deve ser colônia dos Estados Unidos – o que, na prática, parece ser o projeto de Jair Bolsonaro e de sua equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *