População de Casa Nova está consumindo “água podre”

Jaime Moraes e a prova do crime

Da Redação

A população do município de Casa Nova, Bahia, está sofrendo com o descaso promovido pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, administrado pela Prefeitura Municipal. Além da constante falta de água nas torneiras, os moradores os consumidores são obrigados a receberem águas suja e podre nas torneiras todos os dias.

Portando uma garrafa plástica, o morador da Rua São Jerônimo, Jaime Moraes, apresentou para a reportagem do Ação Popular o liquido em condições tenebrosas para o consumo. “A água que está chegando em nossas casas, está parecendo mais com lama, uma água podre e suja. São quase dois meses que isso vem acontecendo e nada de providencias da Vigilância Sanitária, SAAE ou da própria administração municipal, por conta disso, estamos sendo obrigados a comprar água mineral para o consumo. Em alguns casos, crianças e adultos que se arriscaram em consumir o liquido, terminaram tendo sérios problemas de saúde”. denuncia.

Manoel Amorim

Outra pessoa que se mostrou irritado com o descaso da administração Orlando Xavier (PR) é o senhor Manoel Amorim de Souza, residente no povoado Lagoa do Alegre. “A anarquia administrativa está instalada em todos os lugares do município. Quando o cidadão não se arrisca em beber água com dejetos fecais, ele está sendo condenado pela própria sorte. Além da falta de água na sede, na zona rural agente termina ficando entre o céu e o inferno onde não se tem água para o consumo humano e para os animais. Antes dessa chuvinha, os animais estavam morrendo de sede, mesmo assim a coisa continua braba porque não se vê uma ação dessa administração desbandalhada”, desabafa.

Ele afirma que os carros pipas do Exército não comparecem no município há mais de meses. “Carro pipa é coisa de outro mundo, há meses que agente não vê isso por aqui. Até um motor que existia no chafariz da comunidade foi retirado do local pelo dono, que mais nos parece ser um preposto dessa desvairada administração municipal”, lamenta.

Na oportunidade, seu Manoel critica mais ainda a gestão do prefeito Orlando Xavier. “Aqui no povoado somos esquecidos, não temos mais estradas, a água quando chega aqui é poluída, vivemos na escuridão, dentre outros descasos. Coisas mínimas eles não estão resolvendo que dirá as coisas mais complicadas. Outro absurdo acontece na escola Joaquim Oliveira da Silva que não existe merenda e falta professores”, concluiu.

Com a palavra a administração municipal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *