“Temos que expor as entranhas dessa Odebrecht e mostrar que é a pirata dos piratas”, disse procurador da Lava Jato

Roberson Pozzobon e Sergio Moro
Roberson Pozzobon e Sergio Moro (Foto: Ascom/MPF | Senado)

novo capítulo da série Vaza Jato, publicado por Rafael Neves, no site The Intercept, também traz um importante diálogo, em que o procurador Roberson Pozzobon aponta que uma das missões da operação era destruir a Odebrecht, maior empresa de engenharia do Brasil, que chegou a empregar mais de de 200 mil funcionários e demitiu mais de 150 mil brasileiros desde o início da operação. Num diálogo de 7 de fevereiro, Pozzobon fala sobre a necessidade de “expor as entranhas dessa Odebrecht”, empresa que vinha ocupando espaços na África, na América Latina e até mesmo nos Estados Unidos, onde venceu concorrência para construir o aeroporto de Miami, deslocando concorrentes internacionais. Confira, abaixo, o diálogo de 7 de fevereiro de 2016:

Roberson Pozzobon – 14:32:41 – Exatamente. Tvz pudéssemos dar uma “olhadinha” antes. Pedir para os colegas mandarem informalmente uma cópia integral digitalizada.

Pozzobon – 14:35:08 – To lendo um relatório paralelo da Cpi do BNDES. Acho que teremos muito coisa para trabalhar lá. É uma pouca vergonha. Tão ou mais revoltante que a Petrobras.

Pozzobon – 14:35:08 – E digo mais. Nada melhor para nós, LJ, minimizarmos ao máximo o risco de perder o caso por competência, do que entrarmos com CNO [Construtora Norberto Odebrecht] e LULA. Se entrarmos fraco, ou com um caso satelitário, é capaz de não nos deixarem trabalhar.

Júlio Noronha – 14:37:40 – Concordo!

Pozzobon – 14:37:48 – aí já sabem, colocou a perninha da LJ [Lava Jato] lá com força, teremos ótimos trabalhos para mais uma década. Rsrsrs

Pozzobon – 14:38:23 – Temos que expor as entranhas dessa ODEBRECHT. Mostrar que é a pirata das piratas. Demonstrar que espoliou o Brasil desde sua origem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *