Boulos tem febre, dor no corpo e dificuldades respiratórias

Boulos sentiu os primeiros sintomas da Covid após testar positivo para o coronavírus. Candidato do PSOL receberá visita de um médico e acompanha pelas redes último dia de campanha na capital paulista

Por Plinio Teodoro

 

Candidato do PSOL na disputa do segundo turno nas eleições para a prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) apresentou os primeiros sintomas da Covid-10 na manhã deste sábado (28) após testar positivo para o coronavírus.

Segundo a assessoria, Boulos teve quadro de febre, dor no corpo e leve dificuldade respiratória. De forma preventiva, ele receberá a visita de um médico.

O candidato ficará de fora do último ato de sua campanha à prefeitura de São Paulo, que reunirá carreatas vindas diversas regiões da capital por volta das 16h na Avenida Paulista.

Cumprindo quarentena, Boulos vai coordenar a ação ao mesmo tempo em que reforçará ainda mais sua atuação nas redes sociais. Logo na manhã deste sábado (28) – após ficar até próximo à meia noite de sexta-feira (27) respondendo perguntas de eleitores ao vivo nas redes – o candidato do PSOL iniciou sua ação nas redes.

Às 7h51, Boulos agradeceu a solidariedade de Manuela D’Ávila (PCdoB), que disputa o segundo turno das eleições para a prefeitura de Porto Alegre. “Valeu, Manu! Vamos virar, em Porto Alegre e São Paulo! Estamos juntos”, tuitou.

Antes, o candidato do PSOL fez uma declaração à esposa, Natalia Szermeta, compartilhando o perfil dela feito em reportagem do Uol. “A mulher que ocupou meu coração”, escreveu Boulos.

Carreatas
As carreatas, que se encontram na Paulista no final do dia, começam a partir dos bairros a partir das 13h. Luiza Erundina (PSOL), vice na chapa de Boulos, estará em seu “Erundinamóvel” na mobilização no Campo Limpo, região onde Boulos mora. Por causa da Covid, no entanto, Erundina ainda estuda se vai se deslocar até à Paulista.

Candidatos derrotados no primeiro turno, Jilmar Tatto (PT) e Orlando Silva (PCdoB), vão coordenar as ações em outras duas regiões. Enquanto o petista estará no Grajaú, na zona Sul, Orlando vai se concentrar em São Mateus, na Zona Leste. Na Zona Norte, a mobilização se dará na Brasilândia.

A estratégia do PSOL, que conta ainda com voluntários vindos de outras cidades e estados do Brasil, é manter a mobilização e o sentimento da virada entre eleitores, mesmo com Boulos em quarentena, para compensar o cancelamento do debate pela Globo – que era considerado essencial para reverter os números apresentados pelas pesquisas.

Em trackings internos, uma espécie de pesquisa paralela feita diariamente, feitos pelo PSOL, Boulos e Covas estão em situação de empate e a disputa por votos de indecisos e de eleitores que tendem a votar nulo é essencial para uma virada na capital paulista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *