Coreanos lançam petição para destituir presidente por fraco combate ao coronavírus

A Coreia do Sul é o segundo país do mundo com maior número de casos, com mais de mais de 1,2 mil contagiados, e grupo, que já tem quase um milhão de adeptos, considera que o presidente Moon Jae-in não tem feito os esforços necessários contra a doença

Cidade de Wuhan, onde o coronavírus já deixou mais de 100 mortos (Reprodução/Twitter)

Lançada há poucos dias, uma petição que pede a destituição do presidente Moon Jae-in tem feito enorme sucesso na Coreia do Sul e já conta com quase um milhão de adeptos. O motivo? A errática reação do governo ao enfrentar a epidemia do coronavírus.

Depois da China, a Coreia do Sul é o segundo país do mundo com maior número de contagiados pelo covid-19 (nome científico dessa mais recente mutação do coronavírus), com 1,2 mil casos registrados, e 17 mortes, e para uma parte significativa da população, o governo de Jae-in é responsável pelo problema.

Uma das muitas coisas que os críticos questionam é o fato de o governo não fechar completamente a fronteira do país para os turistas chineses. “O presidente Moon reage ao surto como se fosse o presidente de China, e não da Coreia”, diz o texto da petição, que foi publicada no próprio site da administração pública coreana, e já tem mais de 950 mil apoiadores.

A nível mundial, o coronavírus já afetou mais de 82 mil pessoas, causando cerca de 2,8 mil mortes. Mais de 90%, tanto dos contagiados quanto das mortes, aconteceram na China. O Brasil é o primeiro país da América Latina a ter um caso registrado dentro do seu território, identificado nesta terça-feira (25).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *