Presidente da AUCCO conta como encontrou a Associação

Eduardo Gonçalves

Da Redação

O presidente da Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos de Uauá (AUCCO), Eduardo Gonçalves, revela que ao assumir a entidade encontrou muitas irregularidades e fala sobre a 34ª Exposição de Uauá.

“Hoje o patrimônio da AUCCO, que é o parque, está destruído, tem um pavilhão que está no chão e outro condenado. A ultima administração passou quatro anos e os sócios, inclusive eu que fazia parte do conselho, nunca tiveram uma prestação de contas dos convênios para realização das exposições. E até hoje não conseguimos essas prestações. Ao assumir a associação encontrei requerimento judicial pedindo essa documentação, mas não foi deixado nada”.

Eduardo revela que muitos músicos e bandas que trabalharam em exposições realizadas pela AUCCO na gestão anterior não receberam dinheiro, entre eles muitos músicos de Uauá, como o cantor Marcelo Silva. “Eles reclamam que, até hoje, nunca tiveram seus pagamentos efetuados. São muitos débitos do ex-presidente que ficaram para a associação, e isso tem que ser regularizado, nem que seja através da justiça”.

Situação lamentável, levando em conta que as exposições da AUCCO sempre foram grandes realizações no município que é conhecido como a capital do bode. “Sempre as bandas, os músicos tiveram vontade de participar dessas exposições de Uauá e agora aparece esse tipo de problema. É inadmissível”.

A próxima exposição, que está sendo organizada pela nova gestão, será realizada entre os dias 21 e 25 de agosto. “Estamos com o projeto da exposição já pronto, no início de julho estará saindo cartazes e convites para a exposição”.

Gonçalves conta animado que as exposições são parte da cultura uauaense. “É uma oportunidade de comercialização para os produtores, tem uma participação muito forte da comunidade e de toda a região. Muitas pessoas vêm de outras cidades, porque é uma festa bonita”.

Além da exposição, Eduardo revela outra importante atividade que vem desempenhado. “Estamos conseguindo junto a diversas instituições financeiras, financiamento para os pequenos agricultores adquirirem matrizes. Aja visto que a seca abalou essa região, na verdade o nordeste inteiro”.

Ele salienta que a AUCCO está em um processo de renovação. “Nós temos uma proposta muita aberta de buscar recursos pra transformar a associação. Queremos equipar a AUCCO. Muitos sócios antigos que haviam deixado a associação estão voltando porque acreditam no trabalho que está sendo feito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *