Evo Morales pede que trabalhadores da saúde e educação retomem serviços à população

“Já não como presidente, mas sim como ser humano”, Morales faz apelo nas redes para que trabalhadores encerrem greves e atendam necessidades da população

Foto: Bolívia TV
O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, que renunciou neste domingo (10) por pressão das Forças Armadas bolivianas, foi às redes sociais nesta segunda-feira (11) para fazer um pedido aos trabalhadores das áreas de saúde e educação de seu país. Evo pede para que os protestos e greves se encerrem e que funcionários destas áreas voltem a atender a população.
Já não no como presidente, mas sim em minha condição de ser humano, peço aos trabalhadores de saúde e educação que voltem a prestar serviços a população, depois de tantos protestos e greves. Para além das posições políticas, eles têm a missão de cuidar com qualidade e solidariedade ao povo”, escreveu o ex-líder sindical.
Mesmo após a renúncia de Evo e de seu vice, Álvaro Garcia Linera, a greve geral no país continua. Depois de 20 dias, a fronteira das cidades de Arroyo Concepción, Puerto Quijarro e Puerto Suárez permanece fechada nesta segunda-feira (11). Luis Fernando Camacho, principal líder do golpe contra Morales, pediu mais dois dias de “resistência” até que renúncia do atual governo seja consolidada oficialmente.
Confira o tuíte de Evo Morales:

Evo Morales Ayma

@evoespueblo

Ya no como presidente, sino, en mi condición de ser humano, pido a los trabajadores de salud y educación volver a prestar servicios a la población, luego de tantos paros y huelgas. Por encima de posiciones políticas, tienen la misión de cuidar con calidez y solidaridad al pueblo

7.205 pessoas estão falando sobre isso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *