Márcia Tiburi: “o que temos pela frente é assustador”

A filósofa e ativista analisou a conjuntura brasileira com pessimismo, notando que ainda não chegamos no fundo do poço. No entanto, ela reforça a necessidade da luta: “A luta é a única chance de que isso não aconteça, mas o cenário é terrível”

(Foto: Divulgação)

A filósofa e ativista Márcia Tiburi analisou a conjuntura brasileira atual com pessimismo, dizendo, em entrevista à TV 247, que ainda “não chegamos no fundo do poço” do fascismo.

Ela também reforçou a importância das lutas sociais como a única forma de evitar o pior: “O fascismo se instaurou e nós sabemos que isso ainda não acabou, vai continuar e os desdobramentos serão ainda mais terríveis. A luta é a única chance de que isso não aconteça, mas o cenário é terrível. É até meio ruim falar isso, mas, enfim, o fato é que o que temos pela frente é assustador e sabemos que não é assim que acaba um regime fascista, dissolvendo-se. Seja objetivamente, no nível institucional, seja subjetivamente na mentalidade das massas, a gente sabe que as coisas não vão ficar bem. As coisas estão cada vez piores e elas vão ficar ainda piores até a gente chegar no fundo do poço”.

“Às vezes parece que já chegamos ao fundo do poço, mas a gente ainda não chegou e é bom olhar para os exemplos históricos de outros países que viveram coisas parecidas com o Brasil (…). Enfim, tudo isso para dizer que a gente precisa seguir na luta, que é o que estamos fazendo”, concluiu Tiburi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *