Pai de Najila critica tratamento à filha: “Como se fosse cachorro sem dono”

Luiza Oliveira

O pai de Najila Trindade, Edival Sérgio Mendes de Souza, apareceu pela primeira vez para falar sobre a acusação de estupro feita por sua filha contra Neymar. Em um vídeo feito por seu advogado, ele defendeu a filha dos julgamentos que vem sofrendo. Ele acredita que Najila sofre tentativas de ter o seu discurso desqualificado e de perder a credibilidade.

O restante da família de Najila tem se resguardado e não fez aparições públicas no decorrer da investigação.

Na visão de Edival, a filha vem sendo prejudicada por ser uma pessoa humilde em uma investigação contra uma pessoa famosa e poderosa.

“As evidências estão 100%. É claro e evidente que estão fazendo de minha filha como se fosse uma peteca, como se fosse uma pessoa que fosse um cachorro sem dono, estão fazendo de minha filha como se fosse uma louca, uma doida. Então tem que haver justiça. Pelo fato de ela não ter dinheiro. Ninguém pode julgar a minha filha se só quem estava lá e sabe de todos os fatos é Deus e eles dois. Então, não é o mundo, os fãs, os poderosos de fama, de estrelas se aproveitando de uma situação que nem eles sabem, a não ser os dois, o que está ocorrendo”, disse ele em vídeo obtido pelo UOL Esporte junto ao advogado da modelo.

Edival Sérgio Mendes de Souza mora em uma cidade no interior da Bahia e não vê a filha com frequência. Ele fez elogios à conduta da filha e diz que ficou surpreso quando soube do escândalo. Ainda ressalta que ela está sendo difamada.

“Foi uma surpresa quando eu soube que nesse escândalo estava envolvido minha filha Najila. Uma menina tranquila, uma menina que nunca deu trabalho à família nem a à sociedade. Ela sempre teve os seus sonhos a realizar, como de ser uma modelo, e quando eu fui perceber, já estava à tona na mídia, nas redes sociais, na imprensa. Minha filha sendo difamada, fiquei muito triste como pai porque eu cheguei a perceber que não estava tendo justiça, estava tendo muita influência por estar envolvido um homem de estrela, cheio de dinheiro, cheio de poder”.

O pai da modelo também comentou alguns episódios que vieram à tona no decorrer do inquérito policial. A modelo tem dois boletins de ocorrência registrados em seu nome por episódios de agressão contra o ex-marido, Estivens Alves, que ocorreram em 2014. Também soma uma dívida no valor de R$ 26 mil por atraso no pagamento de aluguel. Mas, Edival ressalta, essas questões do passado nada têm a ver com a acusação de estupro contra Neymar e estão sendo resgatadas para prejudicá-la.

“Em relação ao problema entre ela e o esposo, eu não tenho muito conhecimento porque a distância faz a separação. Eu não tenho muito contato com ela, fiquei até surpreso pelo que eu conheço da minha filha. Uma menina meiga, uma menina trabalhadora, tem o sonho de ser modelo. Mas, mesmo assim, o que é que tem que a ver o caso Neymar com o caso pessoal de família? Está vendo logo que por aí se tira que querem só puxar a vida da minha filha, o que ela deixa de fazer em casa, se ela deve conta, então o passado dela tem que ficar à tona. E a dos poderoso não pode vir. Então isso é uma grande injustiça”, afirmou.

Edival acredita que existe um complô contra a sua filha e critica os advogados que a defenderam anteriormente no caso. Ele cita especialmente José Edgard Bueno, o primeiro representante da modelo, após conversas confidenciais entre ele e a cliente terem sido vazadas. Najila agora tem seu quarto advogado, Cosme Araújo, no caso. Yasmin Abdalla e Danilo Garcia de Andrade também a representaram, mas deixaram o posto na última segunda-feira.

“Percebi que o advogado estava passando as informações, o que é antiético da parte de um advogado. Passar as informações do seu cliente para qualquer outra pessoa, principalmente para a imprensa que, com todo o respeito, muitos distorcem a realidade, muito mais quando se trata de uma pessoa carente lidando com poderosos. Eu vi que estava havendo alguma coisa errada aí. E o mundo não é cego”, disse.

Edival ainda se emociona ao falar sobre o quanto o episódio tem afetado a vida da família. Ele chora ao final e se mostra religioso citando Deus em diversos momentos. “Deixou a família abalada, eu sou pai, eu sou um homem que eu tenho certeza que eu conheço o caráter da minha filha porque a sua mãe sempre passou informações para mim. Ela sempre esteve comigo, eu conheço bem o perfil de todos os meus filhos, eu estou vendo nisso tudo injustiça, mas Deus vai fazer Justiça”, disse. “Tenho certeza que, entre minha filha e Neymar, quem estiver certo Deus vai julgar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *